A prova IRONMAN em GRAVATÁ-PE.

É um vento esportivo comemorativo do 1º ano de realização), será disputado no dia 19 de agosto de 2017, na cidade de Gravatá (PE), em percurso aferido de 42 KM de corrida de rua, nas imediações do centro da cidade de Gravatá-PE, com concentração e dispersão nas dependências da praça da matriz (centro da cidade), em qualquer condição climática.

IRONMAN em GRAVATÁ-PE

O evento IRONMAN em GRAVATÁ-PE é evento integrante do Circuito mundial de IRONMAN no Brasil tendo por finalidade realizar este evento na cidade de Garavatá no estado de Pernambuco neste ano.

                            IRONMAN 10.0 PUCON

Join 300 fellow IRONMAN athletes committed to supporting the community behind the course with IRONMAN 10.0


Running Shoes

JACKSON FERRAZ IRONMAN 10.0

What is a JACKSON FERRAZ IRONMAN Coach Association?

JACKSON FERRAZ IRONMAN is a community of rugby coaches. Since you can:
Access resources to help improve your skills and technique
Create your business with JACKSON FERRAZ IRONMAN
Join an international coaching forum
Join the team JACKSON FERRAZ IRONMAN Monthly experts in related disciplines
Participate in exclusive coaching clinics hosted by renowned resistance coaches.
Communicate directly with JACKSON FERRAZ IRONMAN through the link of employees of the Association of Coaches of JACKSON FERRAZ ASSESSORIA ESPORTIVA PARA ATHLETAS. Become an Ironfan

You will become part of the IRONMAN 10.0 family and you will gain exclusive access to IRONMAN 10.0 national events where you can follow friends and family who are racing, follow your favorite professionals and follow the race day coverage such as photos, videos and our blog Live.

Already have an IRONFAN 10.0 account? Sign In

INDICO


Rumo ao ápice

Fernanda Keller e treinadores fazem força tarefa para levar trio ao ápice

Mais famosa triatleta do país trabalha em conjunto com treinadores pessoais de Lívia, Kênia e Rafa durante a intensa rotina de preparação para o Ironman 70.3 do Rio.

  Quem decide fazer uma prova dura como o Ironman completo ou o 70.3 sabe que terá de dedicar boa parte do seu tempo aos treinamentos. É preciso um bom volume de atividades de natação, ciclismo e corrida para ganhar base para conseguir completar a prova sem quebrar. Foi o que aconteceu com os personagens da série Rumo ao Ápice. Ao aceitarem o desafio proposto pelo Esporte Espetacular, Lívia, Kênia e Rafael tiveram três meses de uma intensa rotina de treinos em suas cidades, com seus próprios treinadores, e no Rio de Janeiro, sob o comando da triatleta Fernanda Keller.

As dificuldades pelo caminho rumo ao ápice foram muitas. Kênia teve que aprender a nadar do zero e treinar bike no rolo, pois onde mora, em Conceição do Rio Verde, Minas Gerais, não há acostamento para treinos de estrada. Rafael deslocou o ombro e Lívia, além do medo de nadar no mar, teve problemas para manter a frequência nos treinos de corrida.

Tudo isso foi acompanhado, muitas vezes à distância, por Fernanda Keller. Como cada um mora em uma cidade diferente, foram seus treinadores pessoais que viveram de perto a luta dos três para melhorar a performance a ponto de concluir o Iron 70.3 do Rio.
Fernanda Keller atuou em parceria com os treinadores de cada um dos personagens (Foto: André Durão/ Eu Atleta)
Fernanda Keller atuou em parceria com os treinadores de cada um dos personagens (Foto: André Durão/ Eu Atleta)

Dono de uma assessoria de ciclismo no Rio, Roberto Vitório foi o responsável por não deixar Lívia desistir do pedal. Ele conta que por causa da deficiência auditiva dela, muitos treinadores preferiram não assumir o risco de treiná-la. Mas ele não só a aceitou, como montou estratégias específicas para ela poder acompanhar o pelotão nos treinos.

Treinador de corrida, bike e fortalecimento muscular de Rafa, Murilo Bredariol o acompanha desde quando ele tinha quase 50kg a mais. O treinador conta que para o Iron do Rio, subiu a carga e o volume das atividades de Rafael e baixou a intensidade. Murilo exalta a determinação do mais experiente dos três personagens e lembra que a natação foi a maior dificuldade.
Encarar o mar foi o maior desafio de Rafa, Lívia e, principalmente, Kênia (Foto: André Durão)
Encarar o mar foi o maior desafio de Rafa, Lívia e, principalmente, Kênia (Foto: André Durão)
Treinador montou estratégia para que Lívia pudesse pedalar mesmo com deficiência auditiva (Foto: André Durão)
Treinador montou estratégia para que Lívia pudesse pedalar mesmo com deficiência auditiva (Foto: André Durão)

- Falei que ela poderia treinar comigo e vencer no esporte. Usava estratégias como apito para que ela prestasse atenção, e tinha sempre eu ou um assistente ao lado ou atrás dela. Tive que criar estratégias para que ela pudesse ficar com a gente. E aí a performance dela foi melhorando. É muito gratificante ver ela chegar nesse ponto de superação - disse ele, lembrando que a maior dificuldade dela no pedal era com as subidas.

Treinador de corrida, bike e fortalecimento muscular de Rafa, Murilo Bredariol o acompanha desde quando ele tinha quase 50kg a mais. O treinador conta que para o Iron do Rio, subiu a carga e o volume das atividades de Rafael e baixou a intensidade. Murilo exalta a determinação do mais experiente dos três personagens e lembra que a natação foi a maior dificuldade.

Recorde de velocidade do "vovô bike" impressiona a França.

O francês Robert Marchand, de 105 anos, percorreu nesta quarta-feira 22,547 quilômetros de bicicleta em uma hora.

O recorde de velocidade em corrida de bicicleta de um francês de 105 anos é destaque nos jornais franceses desta quinta-feira (5). Robert Marchand percorreu na quarta-feira (4) um pouco mais de 22 quilômetros e meio de bicicleta em uma hora. Uma façanha extraordinária, dizem em coro quase todos os diários.

A corrida aconteceu em um velódromo da região parisiense e foi transmitida ao vivo por vários canais de TV. Centenas de pessoas foram ao local torcer pelo atleta da terceira idade e o aclamaram no final da corrida.

Libération explica que o ciclista veterano esperava fazer 23 ou 24 quilômetros, fez um pouco menos, mas não ficou decepcionado. Afinal, bateu o recorde na sua categoria de idade. A marca ainda deve ser homologada pela União Ciclista Internacional, após o resultado dos testes antidoping.

Mas Robert Marchand, que não bebe e nem fuma, não está nem um pouco preocupado. O ciclista terminou as 92 voltas sem nenhuma dificuldade, levemente sem fôlego, afirmando que tudo estava bem, ressalta o diário.

"Vovô bike" tem os pulmões de um homem de 50 anos

Le Figaro chama o atleta de "vovô bike" e lembra que desde que ele nasceu, no dia 26 de novembro de 1911, viu desfilar 16 presidentes da República. O jornal conservador ressalta que Marchand, que tem a capacidade respiratória de um homem de 50 anos, afirma que poderia ter pedalado mais rápido.

Seu coração bateu em média 140 vezes por minuto, nos períodos de maior esforço durante a corrida. Um resultado impressionante para um centenário. O ciclista já sonha com um novo recorde, daqui a dois anos. O segredo de seu estado físico é a prática regular do esporte e o consumo de muitas frutas e verduras.

A psicóloga e professora universitária Veronique Billat, que o acompanha desde que completou 100 anos, revelou o mistério: "Seu corpo é pequeno, mas tem um coração que bombeia tanto sangue por minuto quanto o de uma pessoa maior". Mas sua personalidade também desempenha um papel importante, pois "ele tem uma grande determinação, não duvida, não tem medo de tentar as coisas".

Seremos todos supercentenários?

Le Parisien faz um trocadinho com o nome Marchand (que em português significa mercador), o chamando o ciclista de "Mercador de sonhos". O jornal se pergunta se em breve poderemos ser todos supercentenários.

A reportagem ouviu vários especialistas e responde, infelizmente, que isso não vai acontecer, mesmo com os progressos da ciência. Segundo o neurofisiologista, Romuald Lepers, os atletas centenários serão mais numerosos, mas continuarão raros. Além de ter um coração de um homem de 50 anos, devido a sua vida saudável, Robert Marchand foi sorteado pela genética, explica o médico. E isso é excepcional!

Mas o professor da Universidade de Dijon, que realizou um estudo sobre o tema e encontrou 30 atletas centenários em todo o mundo, dsse que o número de competições dedicadas aos veteranos aumenta. "Isso pode inspirar jovens a atingirem as mesmas metas", acredita.

A mensagem importante que deve ser transmitida com o recorde de Marchand é: "nunca é tarde para começar um esporte", escreve Le Parisien.

O caminho para sua primeira meia maratona

Números para aumentar seu desejo pela distância e planilha para você estrear bem na prova

Vinte e um mil e noventa e sete metros e meio (21.097,5). Essa é a distância exata da meia maratona, uma das provas que mais cresce em número de participantes no mundo todo. No Brasil, não é diferente. A popularidade dessa corrida se dá justamente por sua quilometragem, que não é tão dura quanto a da maratona, nem tão fácil de encarar quanto os 10K. Ou seja, a meia maratona desafia o corredor e requer compromisso com os treinos, mas a preparação não chega a ser tão exigente. "Porém, não significa que treinar para uma meia seja fácil... Longe disso!", alerta o treinador Marcos Dantas, da assessoria esportiva Pro Ribeiro, no Rio de Janeiro.

Para você curtir ainda mais a distância e despertar o desejo de correr sua primeira meia maratona, mostramos alguns números sobre a prova. Como bônus, preparamos uma planilha para você estrear bem nos 21K.

1.400 CALORIAS são gastas por um corredor, em média, durante uma meia maratona.

12 SEMANAS tempo de preparação indicado para quem vai estrear nos 21K. Para iniciar o treinamento, é aconselhado já ter finalizado algumas provas de 10 km sem dificuldade.

4 VEZES Número de treinos por semana recomendado pela maioria dos treinadores para quem vai participar de uma meia. Essas atividades, geralmente, são divididas em corridas longas, intervaladas, de ritmo e regenerativas.

cadastre-se


qr code